Facebook Uniodonto Santa Catarina    Instagram Uniodonto Santa Catarina

Notícias

O que você precisa saber sobre a anestesia dentária


13/07/2017

Desde que foi criada, há cerca de 200 anos, a anestesia é uma aliada da odontologia, e daqueles pacientes mais temerosos aos procedimentos.

São três os tipos de anestesia: para infiltração local, de bloqueio de campo e bloqueio de nervo. Todas são escolhidas dependendo da extensão da área que se deseja anestesiar.

Apesar de muita gente pedir para que o dentista use este recurso, nem todo o procedimento precisa ser acompanhado dele. O que vai ditar a necessidade ou não em relação aos demais procedimentos é o grau de resistência do paciente a essa sensação.

A anestesia pode gerar complicações locais e gerais para algumas pessoas, como os hematomas e até a anafilaxia, quando o paciente apresenta alergia a alguma substância do anestésico local. Para isso não acontecer, o dentista precisa realizar uma anamnese minuciosa com detalhes sobre o estado de saúde atual do paciente assim como o seu histórico familiar.

Qualquer pessoa pode ser anestesiada?

Sim, com os anestésicos que existem hoje no mercado é possível anestesiar até pacientes mais debilitados. No entanto, certos cuidados devem ser tomados e cabe a você ajudar seu dentista nessa hora. É importante ter atenção em casos como:

– Gestantes, principalmente nos primeiros e últimos meses de gestação. Se for um procedimento que possa esperar um tempo, prefira deixar o bebê nascer e passar um pouco os primeiros meses de dar de mamar. Mas se o procedimento precisar ser feito com rapidez, você pode fazer sem problemas, só avise seu dentista que ele saberá que medicamento usar.

– Pacientes hipertensos ou com qualquer problema cardíaco.

– Pacientes diabéticos.

– Pacientes com doenças sistêmicas diversas ou síndromes.

Diferenças entre as reações de cada organismo

Uma vez que cada organismo reage de maneira diferente às substâncias anestésicas, os efeitos da anestesia podem variar de uma pessoa para outra. Você deve observar a intensidade e a duração dos sintomas como tontura, dor de cabeça ou dormência na face, orelhas ou pescoço.

Se o incômodo for demais ou se esses sinais permanecerem por mais de 12 horas após o tratamento odontológico, procure o seu dentista.

É importante tomar cuidado ao falar ou ao mastigar os alimentos, para evitar que os dentes possam ferir a língua ou as bochechas. Todos os efeitos da anestesia utilizada no consultório odontológico são passageiros e não oferecem grandes riscos para a saúde dos pacientes.

Quero saber mais sobre os planos odontológicos da Uniodonto, clique aqui.

Sedes em Blumenau e Criciúma- Escritórios em Joinville - Itajaí - Rio do Sul - Chapecó - Florianópolis

Copyright 2013 - Uniodonto SC - Rua Vitória, 123 - Bairro Centro - Blumenau - Santa Catarina - CEP: 89010-250 - Fone / Fax: (47) 3037-8000
Responsável Técnico Uniodonto Federação (CRO-SC-EPAO-630) - Dr. Marcos Adolf Prinz (CRO-SC 2387)
Responsável Técnico Uniodonto Administradora (CRO-SC-EPAO-327) Dr. Beato Ari Stingelin - (CRO-SC-558)